Adolescentes (parte… sei lá)

Trabalhar com adolescentes pode ser tão desgastante quando gratificante. Por vezes dou por mim a pensar que tenho uma função de “quase-mãe” deles, para além das funções inerentes à profissão de professora. Eles sentem-se tão em casa que nos tratam com um à vontade como se fossemos parte da família (para alguns somos os elementos chatos da família…) e tivéssemos realmente de os aturar  aceitar.

Não resisto a colocar aqui alguns pensamentos inspiradores:

03d9485654214702c07504c18e8bc4c6 1837dae3440e680d51c41d60f236311f b42d09694e9bad95e849fd55e5c0d982 ec982bdb8bb6cc84963fbedeb220face

Anúncios

Comentar aqui

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s