Passear contigo, amar e ser feliz… ou algo parecido*

*Quem consegue ler o título sem cantarolar?!

Novo texto no site da Up to Kids. Partilho aqui com quem ainda não viu na nossa página de facebook:

Brincar livremente e ser feliz

brincar-375x270

“No outro dia fomos a uma festa infantil num parque público. O parque era enorme, tinha areia por todo o lado, árvores, muitas sombras, alguns bancos corridos e a festa tinha pais e crianças de idades próximas.

A minha filha adorou a festa. Querem saber porquê? Brincadeiras ao ar livre. Esse é o segredo. Ela brincou muito com os outros meninos, riu com vontade, rebolou na areia vezes sem conta, deu umas quedas sem grande perigo, trouxe umas pedras dentro dos sapatos e alguma areia no corpo e na roupa, mas quem se importa com isso. Estava tão divertida a brincar que quase não ligou aos doces e aos bolos da festa. No final do dia estava boa para ser enfiada na banheira (ela e a roupa que trazia vestida) e trazia um sorriso enorme.

Notamos que ela fica verdadeiramente feliz e bem-disposta quando está a brincar assim, na rua, em contacto com a terra e com outras crianças, sem grandes barreiras de espaço ou demasiadas regras.

Claro que gosta de bonecas e brinquedos cheios de truques, mas notamos que ela não precisa disso para se sentir bem. Estar em contacto com outros miúdos, seja qual for a idade, e ter espaço para correr e dançar é suficiente para a deixar feliz.

Ela não se importa nada de ficar suja, estragar os sapatos ou desarrumar a roupa, comer uns grãos de areia cada vez que cai de boca aberta enquanto vai a correr atrás de alguma coisa, ficar com o cabelo desalinhado, molhar-se com a água das bolas de sabão. É do mais simples e despreocupado que podemos encontrar.

Agradecemos muito por ela ter este espírito livre e despreocupado. Acredito mesmo que todas as crianças necessitam destes momentos de liberdade, em contacto com a natureza e sem grandes barreiras. Acho que nós, mães, temos de perder o medo de os deixar brincar livremente, dar algumas quedas e voltar para casa com uma ferida ou outra, porque isso os deixa mais autónomos, mais confiantes e, pela experiência que vou tendo em casa, mais felizes.

Por T. para Up To Kids®
Todos os direitos reservados”

imagem@sobrepeso.com.br

Advertisements

One thought on “Passear contigo, amar e ser feliz… ou algo parecido*

Comentar aqui

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s