Category Archives: Educação

Olá Primavera 

Estes dias de sol e algum calor, que já sabem a Primavera, deixam-me sempre mais alegre e de bem com a vida. Até já estou a planear coisas giras para fazer com a família no fdsemana. 

Ontem foi dia da mulher e os piolhos cá de casa trouxeram trabalhos feitos na escola e inspirados aqui na mãe. O tipo de trabalho é o mesmo mas a idade das crianças é bem diferente. 

Em qual fiquei mais favorecida?

Vamos lá sorrir e aproveitar o dia. Amanhã já é sexta! 

Baby food

Estamos na fase dos purés e das sopas. O A. anda todo contente a experimentar novos sabores e novas texturas todas as semanas.

A alimentação dos bebés é para mim um tem, quase, tabú. Cada pediatra e cada mãe/pai sua sentença e ai de quem vem dar opiniões contrárias. Às vezes até me pergunto como podem pediatras do mesmo país, que estudaram mais ou menos o mesmo, terem opiniões tão diferentes?!?

Como me desenrasco eu? Escolhi uma pediatra à minha medida e lá vou seguindo as indicações que ela me dá.

A pediatra do A. é a mesma da L. e é uma médica que acredita nos benefícios da alimentação natural e o menos processada possível. Recomenda a introdução gradual dos alimentos, papas só caseiras, fruta sim mas que não venha em boiões, leite de vaca só lá para os três anos e se optar por uma bebida vegetal em vez de leite ela não se chateia nada, açúcar (quando a criança tiver idade) quanto menos melhor…

Claro que se quiser empanturrar a criança de Cerelac e Bledina ela não deixa de acompanhar a criança, mas não é de todo o que ela recomenda.

Para muitos pais isto será exagero e o melhor é nem discutir o que as criancinhas comem e quando, mas para mim é um descanso saber que a médica que acompanha os meus filhos defende o mesmo estilo de vida que eu.

E por aí, quem já ouviu um “com essa idade e ainda não come isto ou aquilo”?

Eu sorrio e sigo caminho sossegadinha.

Baile de finalistas

O meu já foi há uns aninhos, mas trabalhar com adolescentes também tem destas coisas: convites para bailes de finalistas.

Na altura do baile estarei com 8 meses e meio de gravidez, muitos quilos a mais e nada me irá servir ou assentar bem, não conseguirei estar acordada até tarde e não poderei ficar muitas horas sem comer (ou à espera da comida), dançar (pois que é um baile) também me parece complicado, mas mesmo assim tenho o convite guardado com muito carinho e estou a pensar na resposta…

c9dca4fd670279eb1832a6a88c8a82eb

Desporto para os mais pequenos

A L. faz Ballet no colégio desde os 2 anos +/- e adora. Já experimentou outras aulas, de outras modalidades, de que gostou, mas nunca quis deixar o Ballet.

Eu não tenho nada contra o Ballet, mas acho que as aulas do colégio têm mais de brincadeira e “passar o tempo” do que de desporto. Queria que ela fizesse uma actividade física que lhe desse alguma disciplina, sentido de responsabilidade, para além de trabalhar a parte física e motora. Começar a ter o hábito de praticar desporto e de conhecer de desenvolver as suas capacidades físicas, melhora a saúde, o bem estar, a confiança, a resistência…

As questões que nos surgem, quando pensamos em colocar a L. noutro desporto, são: qual desporto? quando? onde? e a pagar quanto?

1º- Não consigo encontrar uma modalidade que se adeqúe bem aos 4 anos da L. e que ela queira muito experimentar. Toda a gente aconselha a natação, mas ela tem problemas de ouvidos que só pioram quando faz piscina, por isso está fora de questão.

2º- Não conheço muitos dos centros desportivos aqui da zona e não tenho indicações de bons ou maus professores e de bons ou maus espaços.

3º- Tem de ser algo bastante em conta, visto que já pagamos o Ballet de que ela não quer desistir nem por nada.

4º- Por fim, não pode ocupar todos os nossos fins-de-semana ou tempos livres. As aulas terão de ser 1 ou 2 vezes por semana e, embora considere que a prática desportiva desde cedo é muito importante tanto a nível físico como a nível psicológico, não sou fã de desportos demasiado competitivos ou que desenvolvam muito esse lado de querer ser o primeiro e o melhor. Sei que é algo bastante discutível, mas não gosto do apelo exagerado à competição.

O que me sugerem? Que desportos praticam os mais pequenos da vossa família? Que desportos praticaram em pequenos e me aconselham para a L.?

 

A-normalidade

Há uns dias debatia numa aula a questão da normalidade. Essa ideia de que as pessoas têm de ser normais, que as coisas precisam funcionar normalmente e que temos todos de viver normalmente. Mas afinal quem define o que é isso da normalidade? Temos de viver de acordo com a norma, com a maioria? E como temos a certeza que a maioria está correcta? Porque será que queremos tanto ser iguais aos outros e “parecer” normais?

Se calhar há por aí psicólogos que me explicam porque queremos ser iguais aos que nos rodeiam e porque tenho eu uma determinada aversão a ser igual aos outros, mas isso agora não me interessa nada.

Pessoalmente irrita-me essa ideia de que a maioria é que está certa, que temos de ser todos parecidos e “normais” e, mais ainda, detesto que me exijam que faça tudo como os outros fazem. Deixem-me ser diferente um bocadinho! Deixem-me fugir à norma por uns minutos!

411920705d8764aa6041980f758d125d

A verdade é que até me encaixo muito bem na norma, pelo menos em algumas coisas, mas detesto que me obriguem a isso.

Neste momento travo uma pequena (e parva) batalha interna em relação a uma ferramenta que tenho de usar no meu dia-a-dia profissional. Diz-se que esta ferramenta maravilha vai uniformizar o trabalho de todos e facilitar a vida a todos. O que por acaso até é verdade e a ferramenta até é boa. A questão é que todas as nossas diferenças, todas as particularidades, desapareceram e agora tenho de me “encaixar” na ferramenta “uniforme”. Ah, se vocês soubessem as cocegas que isso me faz!

Bem, depois deste post enorme e meio revoltado, acho que está na hora de ir fazer o jantar normal, para ir jantar com o meu marido e a minha filha, tal como uma família normal. 😛

Bom final de semana! (É quase sextaaaa!!!!)

Up to Kids

Conhecem o site Up to Kids? É um site especialmente pensado para pais e educadores, onde podemos encontrar textos interessantes sobre a educação e o crescimento de pais e crianças e onde temos também algumas dicas de alimentação e actividades para os mais pequenos.

10505466_664599430262611_8594451809583605842_n

Aceitei recentemente o desafio de colaborar com a Up to Kids e já lá poderão encontrar dois textos (aqui e aqui) escritos por mim e vão surgir mais em breve. A educação e as crianças são temas que me interessam muito e dá-me muito prazer escrever sobre eles. A colaboração com a Up to Kids não poderia ser melhor e não poderia ter vindo em melhor altura.

Ontem já tinha partilhado estes textos na página do Facebook do blog (quem ainda não segue o blog no facebook?!) e há medida que forem sendo publicados textos novos vou partilhando aqui no blog e lá no Facebook.

Espero receber criticas e comentários aos textos, para ir melhorando sempre, e se tiverem sugestões de temas que poderia abordar deixem aqui nos comentários por favor. 🙂

logo