Category Archives: Home sweet home

Bookcrossing

Como já falei por aqui, sou fã do projecto de Bookcrossing e foi-me muito útil quando andei a destralhar a casa e fiquei com imensos livros para dar. 

De vez em quando tenho de dar mais uma volta aos livros, porque vou ficando sempre com alguns que não quero guardar e acabo por ter sempre livros para dar. 

Desta vez reuni os livros que andavam por cá e propus a uma colectividade local a criação de um ponto oficial de Bookcrossing. 

A ideia foi bem aceite e já está a dar frutos. 

O que acham deste tipo de iniciativas? Já pensaram aderir ao Bookcrossing?

5 dicas para uma decoração mais prática 

Os nossos gostos e as nossas necessidades vão mudando ao longo dos anos, mas nem sempre é fácil adequar tudo a essas mudanças. 

Neste momento tenho vontade de mudar quase tudo na decoração da nossa casa.  No entanto,  comprar tudo de novo ainda sai muito caro e,  neste momento, não é a melhor opção. 

Solução : tentar adaptar os móveis grandes e ir alterando os apontamentos decorativos mais pequenos.

Quando comprámos casa éramos só dois, não tínhamos de nos preocupar em adequar as mobílias aos mais pequenos e também não pensámos muito no lado prático de manter tudo limpo e arrumado sem grande trabalho. 

Fomos decorando a casa com o que mais no agradou na altura: móveis grandes,  acessórios coloridos, elementos decorativos espalhados por todo o lado (neste momento ficam à mão dos pequenitos), mesas com tampo de vidro (ideal para ganhar dedadas e para os miúdos partirem)… Um estilo mais colorido e “cheio”. 

Neste momento queremos e precisamos de uma casa mais tranquila, menos cheia, com mais espaço para brincadeiras e mais tampos de mesas de madeira resistente.  A mudança não será fácil, nem barata,  mas vamos fazendo os possíveis para ficar com algo assim,  mais ao nosso gosto. 

Para quem está a comprar casa ou pensa mudar a decoração da casa,  aqui ficam umas dicas que eu gostaria de ter recebido quando decorei uma casa pela primeira vez:

1. Tentar que os móveis maiores sejam neutros. 

2. Deixar a cor para os apontamentos, como almofadas ou pequenos objectos decorativos. 

3. Não cair na tentação de pintar paredes com cores diferentes. 

4. Se pensam em ter filhotes,  comprar logo mobílias mais resistentes.

5. Lembrar que todos os acessórios terão de ser limpos. 

Depois,  ao longo dos anos, é só ir adaptando os acessórios ao gosto actual. 

Os últimos dias

Os últimos dias têm sido cheios de muito mimo, muita celebração e muito passeio.

O meu bebé é cada vez menos bebé e eu quero aproveitar até ao último minuto estes momentos irrepetíveis em que estou com ele em casa a tempo inteiro, com toda a disponibilidade física e mental, que sei que me vai faltar quando regressar ao trabalho.

Os últimos dias têm sido muito bons, com direito a festas e mercados de natal, conversas de café, almoços demorados com amigos, festas de aniversário e muitos chás, cafés e chocolates quentes para enfrentar os dias mais cinzentos.

Alguns desses momentos têm sido divididos com todos lá no nosso instagram (ainda não seguem?! A sério?!). Deixo aqui algumas fotos para actualizar o blog também:

img_20161202_121122

Mercado de natal

img_20161202_121615img_20161202_121909img_20161202_122941img_20161202_125922

img_20161130_153958

Chocolate quente a acompanhar mais um passeio pelo Pinterest e pelos blogs

img_20161203_190128

Isto do frio rende muitas fotos de comida…

img_20161207_143716

Café do bom para acordar e aquecer

img_20161208_170843

Primeiro bolo rei do ano e primeiro bolo rei caseiro… E mais comida, pois claro.

Protector de berço

Quando nasceu a L. ofereceram-lhe um protector de berço muito giro (aquelas almofadas que se atam ao berço para ficar mais confortável e para o bebé não se aleijar ou prender nas grades), mas que desta vez não combinava bem com o resto das coisas que temos para o baby 2 e que já tinha algumas linhas puxadas e a cor um bocadinho desgastada.

Não queria comprar um novo, queria arranjar forma de usar este, dando-lhe uma cara nova. Não sabia bem como fazer isso, mas meti mãos à obra e fui pesquisar imagens de protectores de berço e de capas ou forras para protectores (já vos falei de como adoro o Pinterest?!). Fui à procura e encontrei uma forma fácil de forrar o meu protector e poder dar-lhe uma nova vida.

Esta era a imagem original do protector, com três rectângulos de tecido com umas girafas animadas e coloridas na parte exterior e a parte interior é em tons de verde clarinho:

IMG_20160421_192520

IMG_20160421_192548

Foi só medir cada um dos rectângulos e comprar um tecido que combinasse com aquele tom de verde água para forrar os mesmos. Encontrei um tecido em tons pastel, com uns balões de ar quente, que me pareceu muito fofo e mais neutro do que as girafinhas.

IMG_20160421_192640.jpg

Cortei o tecido à medida dos rectângulos do protector de berço, prendi ao protector com alfinetes, alinhavei e depois foi só coser cada um e está novo e pronto para ser usado. Quando tiver o berço montado e o protector colocado mostro o resultado final, mas acho que já dá para ter uma ideia de como vai ficar:

IMG_20160421_192616

Poderia ter comprado um novo, mas preferi reutilizar e reaproveitar este. Assim mantive uma peça que já tinha e de que gostava, dando-lhe um ar novo. O que acham? Ficou bem?

Decoração de quarto infantil

Uma das coisas boas de ter um novo elemento na nossa casa e na nossa família?! A nova decoração do quarto da criancinha. 😛

Tenho tido várias ideias, mas nem sei bem por onde começar e, na verdade, não sei quando terei tempo para começar.

A ideia é o quarto ficar o mais simples e “clean” possível, mas com alguns apontamentos de cor e boa disposição. Sim, porque quando eu tiver de acordar de três em três horas (na melhor das hipóteses, pois claro) vou precisar de alguma coisa que me anime e me deixe bem disposta.

As peças maiores de mobília já estão tratadas/compradas e algumas coisas que eram da L. vão passar para o baby 2, mas a decoração terá de ter elementos novos. Primeiro, porque a casa está cheia de fotos nossas com a L. e vamos ter de arranjar espaços para as fotos com o mais novo elemento da família; segundo, porque é um rapaz e merece elementos de decoração diferentes dos que tínhamos para a irmã (embora o lacinhos e os cor-de-rosa também não abundem cá por casa).

Tenho recorrido ao Pinterest para tirar algumas ideias de coisas que gostaria de fazer ou comprar para o pequenito e partilho aqui convosco. Pode ser que também dê umas ideias giras a quem está a planear um quarto de bebé ou criança.

5cd1128c09921fb7992edb30a0ca7a749eb2f7c6d335fe15a4953d126f606dd1755d05ca1187a223cf75b17dcf07bf8eacfffe9bf72bcb04c7f434f9091b82ddb5e758f237d3570872c40c0d180eafdab536d7b7c5e25a2159efa13d92dc304bc6a5815a65a4a4c0042b9058a6780263d0515af77b811a556186b2b96ec7601de7f207ccdf4a40787b8291ad46ef4a69

Como gerir melhor o nosso tempo

6 dicaspara gerir melhor o tempo

Passamos os dias a correr e a dizer que não temos tempo para nada. Para mim o tempo é algo precioso e que tem de ser bem usado, pois há muita coisa que gostaria de fazer, mas as 24h do dia não chegam para tudo.

Ultimamente tenho-me sentido mais cansada do que o habitual e tenho pensado em estratégias para poupar o meu tempo ou para o investir mais e melhor naquilo que realmente (me) interessa.

Deixo-vos aqui algumas dicas que tenho usado para gerir o meu tempo no dia-a-dia e que têm estado a resultar:

1- Deixar o trabalho no local de trabalho: esta é a mais importante para mim. Muitas vezes temos tendência para trazer o trabalho ou os problemas do trabalho para casa. Enquanto professora vinha sempre carregada com testes, trabalhos e fichas para corrigir, mais aulas para planear.Agora tenho tentado ao máximo não trazer trabalho para casa, nem mesmo ao fim de semana. As coisas da escola ficam na escola e vou fazendo quando consigo ter algum tempo mais livre entre as aulas. Sei que há dias que tem mesmo de ser e que há profissões que o exigem mais que outras, mas essa não pode ser a regra, porque acabamos por ficar sem tempo ou disposição para fazer mais nada.

2- Organizar bem as compras (especialmente de comida): gastava mais tempo do que queria a ir às compras quase todos os dias, porque me faltava alguma coisa ou porque me tinha esquecido de alguma coisa na última vez que lá fui. Agora tento sempre organizar bem  o que compro e planear mais ou menos o que vou fazer durante a semana, de modo a conseguir ir às compras apenas uma vez por semana.

251a0792ffa37c72ee636df8605e400a

3- Reduzir o número de e-mails: se calhar não acontece com toda a gente, mas eu tenho umas 5 contas de e-mail (pelos mais diversos motivos preciso mesmo delas e não posso reduzir só para uma) e a quantidade de e-mails que tenho de ver e responder por dia ocupava-me tempo desnecessário. O que tenho optado por fazer é cancelar subscrições de sites e blogs que não me interessa receber ou que em tempos interessou muito, mas que agora nunca leio. Assim, em vez de ter o trabalho de apagar esses mails todos e a “pressão” de ver a caixa de e-mail cheia, agora só recebo mesmo o que me interessa. Outra coisa que fiz foi criar várias pastas dentro do e-mail e ir dividindo os mails por temas, de modo a, quando tenho menos tempo, ver só o mais urgente e o resto fica na respectiva pasta para ver quando conseguir.

4- Saber dizer que não: esta é outra medida fundamental, mas nem fácil de colocar em prática. Quando não é possível fazer alguma coisa é preciso saber/conseguir dizer que não, demonstrar que não temos disponibilidade ou delegar essa tarefa noutra pessoa. Ninguém é insubstituível e por vezes as pessoas pedem demasiada ajuda. Temos tendência para querer fazer tudo e ajudar em tudo, mas acabamos por ficar sobrecarregados e sem tempo para outras actividades igualmente importantes para o nosso bem estar.

5- Definir as prioridades e deixar para mais tarde o que não é mesmo importante: temos 10 tarefas para concluir hoje, mas serão todas importantes? Se não conseguimos fazer tudo, precisamos deixar para mais tarde o que não é mesmo urgente e fazer apenas o resto. Ao longo do tempo fui tomando mais consciência de que o que é mesmo importante é o que contribui para o meu bem estar e para o da minha família. Fazer tudo, cumprir todos os prazos e ficar sem tempo para comer, dormir, etc, é coisa que já não faço.

6- Gastar menos tempo nas limpezas da casa e na cozinha: Deixar refeições quase prontas, preparar os alimentos que vou cozinhar antecipadamente, limpar a casa no fim de semana em vez de tentar limpar tudo todos os dias… Há várias opções e cada um saberá o que se enquadra melhor no seu estilo de vida, mas há que saber gerir essas tarefas de forma a ocuparem menos tempo e sobrar mais tempo para o que realmente importa.

créditos: todas as imagens roubadas ao pinterest e trabalhadas por mim