Category Archives: L.

A esquisitinha cá de casa 

A L. anda numa fase em que quer comer sempre a mesma coisa, recusa-se a provar alimentos novos e mesmo que sejam alimentos que já conhece, se tiverem outra apresentação, diz que não gosta.
O problema aqui é que nós queremos que ela vá variando as refeições e os sabores. Temos de a contrariar ou convencer em quase todas as refeições e eu farto-me de dar voltas à cabeça para descobrir como fazer coisas diferentes e de que ela goste. No infantário as refeições são variadas, mas os ingredientes são quase sempre os mesmos, os lanches parecem fotocópia e se não for em casa ela não experimenta nada de novo.

Sabemos que no infantário ela come tudo e não reclama, mas em casa dá-lhe o mimo e vêm as esquisitices todas.

As últimas descobertas que fiz foram:
– Sumos de frutas caseiros (só algumas misturas é que resultam) num copo bonito e com palhinha são boa escolha;

– Ovos mexidos vão com quase tudo e pequenos muffins salgados também;

– Panquecas feitas com aveia e alfarroba também são alternativa às panquecas normais, mas têm de ser adoçadas com açúcar porque a criatura não gosta de mel ou stevia. Reclama logo.

– Banana ao lanche ou pequeno almoço pode ser, mas tenho de cortar e a menina come com um garfo. De outra forma dá duas dentadas e diz que não quer mais;

– Bolos com cereais integrais e sem farinha e ovos também dão para a convencer a comer coisas diferentes e fazer de conta que se trata de um bolo igual aos outros…

Tem sido uma animação inventar coisas para ela comer, mas aos poucos lá vou conseguindo.

E aí por casa também há muitos esquisitinhos?

Aniversário da L. #trowback

No fim de semana passado celebrámos o 5º aniversário da L. e, tal como já tinha dito por aqui, fomos invadidos por Skye e Patrulha Pata.

A miúda está gira, divertida e adorou a festinha com a família e os amigos. Nós, pais babados, continuamos sem saber muito bem como é que 5 anos passaram tão rápido, mas sentimo-nos muito felizes por podermos passar cada ano ao lado dela.

A festa descrita por palavras da própria: “até fico maluca com isto!”

img_5434img_5437

Baby food

Estamos na fase dos purés e das sopas. O A. anda todo contente a experimentar novos sabores e novas texturas todas as semanas.

A alimentação dos bebés é para mim um tem, quase, tabú. Cada pediatra e cada mãe/pai sua sentença e ai de quem vem dar opiniões contrárias. Às vezes até me pergunto como podem pediatras do mesmo país, que estudaram mais ou menos o mesmo, terem opiniões tão diferentes?!?

Como me desenrasco eu? Escolhi uma pediatra à minha medida e lá vou seguindo as indicações que ela me dá.

A pediatra do A. é a mesma da L. e é uma médica que acredita nos benefícios da alimentação natural e o menos processada possível. Recomenda a introdução gradual dos alimentos, papas só caseiras, fruta sim mas que não venha em boiões, leite de vaca só lá para os três anos e se optar por uma bebida vegetal em vez de leite ela não se chateia nada, açúcar (quando a criança tiver idade) quanto menos melhor…

Claro que se quiser empanturrar a criança de Cerelac e Bledina ela não deixa de acompanhar a criança, mas não é de todo o que ela recomenda.

Para muitos pais isto será exagero e o melhor é nem discutir o que as criancinhas comem e quando, mas para mim é um descanso saber que a médica que acompanha os meus filhos defende o mesmo estilo de vida que eu.

E por aí, quem já ouviu um “com essa idade e ainda não come isto ou aquilo”?

Eu sorrio e sigo caminho sossegadinha.

A febre da Patrulha Pata

Conhecem a Patrulha pata? E a cadela Skye?

Não. Pois a minha filha conhece bem e diz que a próxima festa vai ser assim:

Entretanto ela vai mudar de ideias mais umas 300 vezes, mas pelo sim pelo não é melhor começar a criar um álbum com algumas ideias no Pinterest. Como poderia eu ignorar os pedidos especiais da mana mais velha?!

 

nota: todas as imagens são do Pinterest, pois claro

Destes dias de mãe de dois

tired-mama1.jpg

Há dias em que acordamos já cansados e acordar é maneira de dizer, pois mal conseguimos dormir. Nem todos os dias são assim, mas hoje foi um deles.

O A. passou a noite a resmungar com dores de barriga, a L. acordou a meio da noite e resolveu que queria dormir no sofá e eu mal preguei olho. O que me valeu foi o marido que ficou a tomar conta dos dois parte da noite e eu lá consegui dormir umas 3 horitas. Que luxo!

Hoje acordei cansada e sem energia para nada. Tive de cuidar dos dois sozinha, sair com os dois, ir até ao médico com os dois e regressar só ao final do dia, mais morta que viva.

Amanhã será melhor! Espero…

Olá!

Estou de regresso!

As férias terminaram de vez (agora é esperar pelo natal, talvez) e vou tentar voltar a escrever aqui no blog com mais regularidade (já sabem que podem encontrar actualizações lá no Instagram).

Estes dias em família foram muito bons, mas ficou uma enorme vontade de que tivessem durado o dobro do tempo. É sempre assim, não é? Estarmos os 4 fora da rotina diária, com coisas novas para ver e fazer, a partilhar bons momentos juntos todos os dias sabe-me pela vida. 🙂

É também por estes períodos prolongados e preguiçosos que eu adoro o verão! Acho que vou bater na próxima alminha que me disser que está desejosa de ver chegar o Outono. eheh

O A. já tem 3 meses. Estamos todos babados, especialmente a mana mais velha. Partilho aqui algumas fotos convosco:

img_20160910_135123img_20160910_170729img_20160912_133028img_20160905_135533img_20160802_133039img_20160920_102410